Palavrinhas Mágicas


Mágica

Acredito que a essa altura da vida já está mais claro para você que as coisas que você diz determinam o que acontecem contigo. Claro que todos gostariam que mágica existisse e que fosse muito fácil e simples resolver as coisas, mas, sabemos que não é tãaaao simples assim, certo? Sem falar, que quando se fala de mágica, nem toda mágica é boa e, como dizem nos contos de fada, toda mágica tem um preço, normalmente, não muito agradável.

De toda forma, a ciência tem cada vez mais demonstrado por inúmeros experimentos que o poder da palavra é real! (depois da postagens vou deixar alguns links para aprofundamento no assunto). Um exemplo disso, é a pesquisa da psicologa americana Carol Dweck, que identificou dois tipos de mindset (mentalidade): o fixo e o de crescimento. Em linhas gerais, esses dois tipos de mentalidade determinam os seus resultados, e uma das formas de identificá-los é através das palavras utilizadas pelas pessoas. O assunto é profundo, então, vou deixar a discussão sobre mindset para outro momento. Por enquanto, vamos nos ater a como nossa linguagem verbal expressa essa mentalidade e nos traz possibilidades ou impedimentos. Compartilho contigo um pouco do que tenho aprendido ao longo desses anos de leituras, caminhadas pelo autoconhecimento e pela observação das pessoas. O que trago são palavras que devem ser evitadas, pois elas apenas reforçam a mentalidade fixa e limitante. Em seguida apresento sugestões de como você pode se expressar de modo a manter o controle sobre suas ações e não sobrecarregar seu cérebro de negatividade e impossibilidades. Vamos lá então. 1) "É DIFÍCIL" Certamente em alguns momentos de sua vida você já disse isso a si mesmo (a) ou para alguém. Quando você diz que algo é difícil, está expressando um mindset fixo de impossibilidade. Está dizendo ao seu cérebro que não vai se esforçar para contornar as dificuldades e que o problema não está com você, mas sim na situação que "é difícil". Ora, somos todos adultos e já tivemos muitas provas de que a vida não é conto de fadas. A princesa não é tão boazinha e nem o príncipe tãaaao encantado assim. Todos temos problemas para resolver e batalhas para enfrentar. Porém, a forma como olhamos para tudo isso, e mais ainda, como nos referimos a eles determinam nosso sucesso ou fracasso. Quando você diz “é difícil”, seu foco está no problema e não na solução. Então, risque de vez essa expressão da sua fala. Uma excelente alternativa é "ISSO É DESAFIADOR", ou "É UM DESAFIO". Ao encarar uma dificuldade como um desafio, você aciona no seu cérebro não apenas o pensamento, mas os sentimentos e os músculos do corpo necessários para superar o problema. Quando há um "desafio" à sua frente, seu foco se volta para a SOLUÇÃO! 2) "EU NÃO CONSIGO" Prima irmã do “é difícil”, "eu não consigo" te coloca numa jaula inquebrável de fracasso. Por todos os motivos que já disse no item anterior, nunca mais diga isso. Dizer que não consegue algo é se encher de pensamentos, sentimentos e hormônios prejudiciais à saúde física e emocional. Quando um cenário for novo e desafiador para você e você está tendo trabalho para desempenhar como gostaria, procure dizer "EU ESTOU DANDO O MEU MELHOR, NO TEMPO CERTO, EU VOU CONSEGUIR." (ou algo parecido). Mesmo que não tenha a mínima ideia de como resolver a situação, você se coloca numa posição de responsável pelo seu sucesso e se enche de esperança. Com isso, todo seu corpo, incluindo os hormônios do bem, te fortalecem para realmente conseguir seu objetivo. Você ou eu não somos obrigados a conseguir, algo, mas se esforçar não faz mal a ninguém. 3) "EU NÃO SEI" Quando pergunto para alguém os motivos que o (a) levaram a agir de determinada maneira a resposta mais comum é a pessoa dizer, sem sequer refletir, que não sabe. Ninguém precisa saber tudo, mas quem quer ter plenitude de vida (ou alta performance) deve, no mínimo, conhecer com profundidade seus sentimentos, resultados e comportamentos. Dizer "eu não sei" é uma prova de que seu mindset é fixo e não de crescimento. Logo, o sucesso é algo distante de você.

Então, a próxima vez que alguém te perguntar algo que não saiba, procure dizer: - "EU AINDA NÃO SEI, MAS ESTOU PROCURANDO A RESPOSTA" - "ISSO É ALGO QUE TEM ME INCOMODADO, AINDA NÃO SEI RESPONDER" - "ESSA RESPOSTA É ALGO QUE QUERO MUITO SABER" - "AINDA NÃO SEI". Pelo simples fato de dizer "ainda" junto com "não sei" já está colocando seu foco no aprendizado. Não saber não é ruim, mas não se interessar em aprender é. As consequências disso são muito nocivas ao longo do tempo. 4) "NUNCA"

Essa é uma das palavras mais limitantes que existem, não é mesmo?

Eu mesmo me pego utilizando-a de vez em quando. Um exemplo é sobre a capacidade de desenhar. As vezes digo “eu nunca seria capaz de desenhar isso”. O que acabei de dizer é a mais profunda mentira. Pode até ser que eu tenha dificuldade e precise me dedicar muito mais tempo do que alguém que tenha naturalidade com desenho, mas não posso dizer que NUNCA vou conseguir.

De forma geral, essa é uma palavra muito ampla e seu sentido reverbera em outros aspectos da vida. Quantas vezes você mesmo já não disse “nunca vou fazer isso” (se referindo a um comportamento que reprovava) e, tempos depois, se viu naquela exata situação?

Então, que tal abolir o “nunca” do vocabulário?

Como exercício, vou deixar em aberto uma sugestão para substituir o "nunca". Gostaria muito de ter a sua contribuição nos comentários. Como você acha que poderíamos substituir essa palavrinha limitante por uma nova palavra ou expressão que nos traga mais possibilidades?

Aguardo a sua sugestão!!

Para terminar, gostaria de convidá-lo (a) a participar comigo de um dos cursos do “Poder da Ação”. Nesse curso, trabalho os conceitos do Dr Paulo Vieira abordados no livro de mesmo nome. Temos um capítulo inteiro sobre a Comunicação e a sua importância para os seus resultados. Fazemos muitos exercícios para reformular toda uma comunicação limitante e de derrota numa nova comunicação que te levará aos seus tão sonhados resultados.

Recomendo, claro, a leitura do livro, porém, a experiência da imersão no aprendizado é transformadora.

Para maiores informações, basta entrar em contato.

Grande abraço, e até a próxima.

João Paulo Crestani

Palestra da psicóloga Carol Dweck para o TED

https://www.youtube.com/watch?v=J-swZaKN2Ic&t=6s (ative as legendas)

Experiência do Arroz X Palavras

https://www.youtube.com/watch?v=8J0AOPka7P4

Experiência do Arroz X Palavras

https://www.youtube.com/watch?v=8J0AOPka7P4